Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

Vivo a vida de outras pessoas.

Não posso admitir que carrego a minha própria vida para a mente de outros, pois não acredito que tenha existido um momento onde fui eu próprio. De certa forma, nunca possuí essa característica, do vago que me recordo sempre fui o que os outros são; a minha existência sempre pertenceu a terceiros. Digo que pertenço com um toque de inevitabilidade, pois apesar de poder escolher em quem me torno, tenho que o fazer incontornavelmente.

Não obstante da estranheza do ato, este é de facto trabalhoso. Para me ser possível tomar a vida de outrem como minha necessito de estudar o alvo. Este processo é de tal forma complexo que me suga todo o tempo e energia; dou por mim nos becos mais escuros e restaurantes mais nojentos a anotar cada detalhe de cada pessoa. No entanto, a dificuldade não termina quando cessa o estudo, aliás, essa é a parte mais simples. Os momentos mais enfadonhos são os de transformação, pois são extremamente longos. Poderá surgir a ideia de que a transição de pessoa para pessoa é imediata, mas a realidade é exatamente o oposto. Costuma demorar semanas. A pouco e pouco vou perdendo a minha forma física, até que chega o ponto onde sou apenas o resíduo quântico mais elementar possível. E é pouco depois desse culminar que me 'torno'. O registo sub-atómico constrói a minha consciência no cérebro do alvo e transforma o seu circuito ao ponto do seu registo desaparecer.

Que evento mais surreal para aqueles que adquiram conhecimento dele. Para mim sempre foi a mais regular das trivialidades. Tão monótono e automático como respirar.

Um cientista perguntar-se-ia como é que este processo funcionava, um psicólogo como eu me sentia e no que pensava e um filosofo que forma de existência me pertence. Gostava de poder responder a todos, pois significaria que me conhecia, ou pelo menos o que sou, nem que muito superficialmente, mas temo que todo o tempo do universo se vai esgotar e mesmo assim não irei saber.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 21:59



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D


Pesquisar

  Pesquisar no Blog