Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




É um daqueles dias

por O Gil, em 05.10.17

É um daqueles dias,

Em que nenhuma música

Filme ou livro

À face desta terra me pode satisfazer.

 

É um daqueles dias incompletos

De uma estranha vida,

Sem inicio, meio ou fim.

 

De tantos dias que podem existir

Sem sentido ou significado

Porque me preocupam tanto estes?

Será devido ao facto de a arte

Ser aquilo que mais se assemelha

Às mentiras que procuramos,

Ao dito sentido e significado

Que perduram na arrecadação

Da nossa mente,

Aprisionados,

Apenas enquanto ideais por cumprir

E sonhos irrealizáveis.

 

Poderá a arte ser também uma mentira?

Apenas mais uma?

Claro que sim,

A resposta é óbvia,

Imediata,

Dolorosa.

 

 

Pensar que a mais grandiosa coisa

Nesta minha pequenita humana vida

É pouco mais verdadeira

Que o Céu ou o Inferno

É mais doloroso que eternidades a sofrer

Pelas mãos do Diabo.

 

Em toda a sua aparente complexidade

A arte é como a vida,

Uma história mal contada

Que dá sensação de importância e significado

No momento em que acaba.

Mas quando a arte e a vida acabam,

Apenas acabam,

E o seu vislumbrar foi a única coisa que existiu.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:04


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D


Pesquisar

  Pesquisar no Blog